Ouça agora na Rádio

N Notícia

CIDH pede autorização para enviar observadores ao Chile

CIDH pede autorização para enviar observadores ao Chile

Comissão da OEA quer investigar denúncias contra forças de repressão

Informações Compartilhadas Agencia Brasil

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), órgão vinculado à Organização dos Estados Americanos (OEA), solicitou formalmente hoje (6) ao governo do Chile autorização para enviar uma missão de observadores ao país para investigar denúncias contra a ação das forças de repressão durante os protestos sociais das últimas semanas.

No pedido, a comissão da OEA manifesta interesse em “uma visita in loco” ao Chile devido às solicitações formais recebidas “de dezenas de organizações de direitos humanos, movimentos sociais e povos indígenas, representantes de partidos políticos, legisladores, intelectuais e artistas”, bem como da Ouvidoria dos Direitos da Criança ”.

Uma missão enviada pelo Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos está no Chile desde o fim de outubro, colhendo informações sobre denúncias de tortura, detenções ilegais, abuso sexual, tiros em civis indefesos e todo tipo de abuso e maus-tratos atribuídos às forças da repressão.

Desde o início das manifestações de protesto, no dia 17 de outubro, 23 pessoas morreram e milhares foram feridas e detidas no Chile.

Os protestos começaram após o governo aumentar o preço das passagens do metrô. O presidente Sebastián Piñera cancelou o aumento, as manifestações não cessaram. Piñera anunciou também pacotes de medidas para conter a insatisfação dos chilenos, mas isso não foi suficiente para acalmar os protestos. 

São as mais violentas manifestações ocorridas no Chile nos últimos 30 anos.

*Com informações da Télam, Agência Nacional de Notícias da Argentina

FONTE: Agencia Brasil
Link Notícia