Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Retirada da vacinação contra febre aftosa traz responsabilidades para o Estado.

Postado em 14/08/2020 por

Compartilhe agora.

A publicação da Instrução Normativa nº 52 que reconhece o Rio Grande do Sul como zona livre de febre aftosa é um passo importante para o Estado, pois permite a entrada em novos mercados mundiais importadores de carnes.

Apesar de positiva, a retirada da vacinação exigirá que o governo do Estado siga vigilante, redobrando os cuidados e os investimentos em sanidade animal. A FETAG-RS entende ser necessário qualificar as estruturas das inspetorias da Secretaria da Agricultura espalhadas pelo território gaúcho, o que permitiria maior fiscalização de fronteiras, seja por terra, água ou ar.

Por parte dos produtores, eles também precisam fazer a sua parte, reforçando as boas práticas no manejo e no transporte de animais, não deixando de reportar para as autoridades qualquer anormalidade.

A FETAG-RS apoia a retirada da vacinação da febre aftosa e se coloca a disposição das autoridades e das demais entidades para auxiliar sempre que for necessário.

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.